BAGÉ WEATHER
Mudança

Orquestra Jovem do Pampa passa para o comando da Smed

Foto: Reprodução/Facebook

Em 2022 a Orquestra Jovem do Pampa passará por drásticas mudanças no seu funcionamento. É que a Associação de Amigos da Orquestra Jovem do Pampa foi extinta. Com isso, ela passará a funcionar sob o comando da Secretaria de Educação e Formação Profissional (SMED), que deve dar continuidade ao trabalho iniciado há quase dez anos.

Conforme o maestro Joab Muniz, que liderou o projeto, os instrumentos musicais utilizados foram doados para a Secretaria, para que a pasta possa dar continuidade ao trabalho. Ele explicou que a Associação foi extinta, mas não a orquestra. "O que encerrou as atividades foi a Associação de Amigos da Orquestra Jovem do Pampa", afirmou.

Ainda segundo o maestro, a Associação não atendia a todas as necessidades da Orquestra. Por isso, o objetivo é que o projeto cresça ainda mais através da SMED. "Era muito pequena para tudo que necessitava a Orquestra. Então, tornando público esse projeto, a nossa esperança é que ele cresça mais, que se torne maior. A intenção é que a gente possa fazer com que esse projeto cresça mais através da SMED, que é uma repartição pública bem maior, que tem uma estrutura bem maior do que a Associação", explicou.

Como um dos últimos atos da gestão da Associação, a entidade fez, nessa quarta-feira, uma doação para a Santa Casa de Caridade de Bagé. Com o valor que havia de sobra no caixa a entidade adquiriu o equivalente a cerca de R$ 20 mil em instrumentos cirúrgicos que foram entregues ao hospital. "Esse valor é da contribuição dos sócios que ajudavam a manter a Orquestra", informou Muniz.

Sentimento

Mesmo que o projeto esteja se transformando, sem deixar de existir, o sentimento de encerramento de um ciclo é inevitável. "Encerrar as atividades da Associação, para mim, não é uma coisa muito fácil. Foi um pouco difícil na questão emocional. Mas a doação foi realmente muito importante e vai ser muito boa para a sociedade de um modo geral, então isso me deixa muito feliz", desabafou o maestro.

Para ele, um dos momentos mais marcantes vividos com a Orquestra foi em 2019, quando o grupo viajou para se apresentar no Festival Internacional de Música de Vale Vêneto. Entretanto, também há um lugar especial no coração do maestro para as vidas que foram transformadas através da música.

"Eram sempre marcantes também os momentos em que a gente levava os instrumentos para sortear nas escolas, quando os alunos tinham a oportunidade de segurar os instrumentos nas mãos. Era incrível o olhar de felicidade. Isso foi uma das coisas que mais me marcou. A possibilidade de dar uma nova visão de mundo através da música para todos esses alunos que passaram pelo nosso projeto social. E as famílias que também estavam envolvidas, que contavam os resultados, de como os alunos melhoravam. Quando eu ia nas escolas as diretoras sempre vinham conversar comigo e perguntavam o que a gente fazia porque tinham alunos que eram bem complicados e depois que começavam a fazer parte da Orquestra eles mudavam completamente para melhor", relembrou.

Histórico

A Orquestra, com esse formato de inclusão social, foi idealizada pelo maestro Joabe Muniz e apresentada como um projeto para as empresas Da Maya. O trabalho foi aceito e começou a funcionar em meados de 2013. Ela começou com o nome de Da Maya Orquestra.

Quando as empresas Da Maya fecharam, o maestro e a sua equipe optaram por mudar o nome para Orquestra Jovem do Pampa. Nessa época também foi formada a Associação dos Amigos da Orquestra Jovem do Pampa, para ajudar a manter esse trabalho.

De lá para cá, o maestro estima que em torno de 320 alunos já passaram pelo projeto em quase dez anos.


ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial.

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br