BAGÉ WEATHER
Covid-19

Bagé terá unidade móvel neste sábado de vacinação

Foto: Márcia Sousa
Atendimento será a apetite das 11h até as 18h

Quem recebeu a primeira dose das vacinas AstraZeneca e Pfizer até o dia 6 de outubro já pode buscar a segunda. Neste sábado, haverá vacinação tanto no ginásio da Escola São Pedro como na praça Silveira Martins, a do Coreto, em uma unidade móvel. No ginásio, a equipe atenderá das 10h às 17h. Já na unidade móvel, a vacinação começa um pouco mais tarde, às 11h, mas se estende até as 18h. Além das segundas doses da AstraZeneca e da Pfizer, estarão disponíveis também da CoronaVac.

Vale lembrar que, atualmente, a Saúde apenas distribui doses da CoronaVac aos sábados. Então, vale correr para garantir a imunização. Também serão vacinados maiores de 12 anos que ainda não tenham recebido nenhuma dose das vacinas contra a covid-19. Aqueles maiores de 18 que receberam a segunda dose de qualquer uma das vacinas - há pelo menos cinco meses - também podem ir até um dos locais de vacinação neste sábado. Isso para receber a terceira, que é a chamada dose de reforço. 


Mais de 150 casos ativos

Bagé chegou a 150 casos ativos de covid-19 na noite de quinta-feira, quando confirmou 25 testes positivos para coronavírus. Além dos 150 positivados em isolamento domiciliar, havia, até a data, seis pessoas internadas em leitos clínicos da Santa Casa de Caridade (duas delas, porém, não são de Bagé). Também uma pessoa estava na UTI. 

É importante mencionar que, há pouco mais de um mês, no dia 2 de novembro, a Rainha da Fronteira contabilizava pouco mais de 50 casos ativos da doença. Na data, 50 pessoas estavam em isolamento domiciliar, cinco em leitos clínicos da Santa Casa e uma internada na UTI. Há pouco mais de dois meses, no dia 2 de outubro, eram 15 em isolamento domiciliar, sete em leitos clínicos e um na UTI. 

É fácil perceber que, ao mesmo tempo que houve aumento de casos, há uma estabilização no número de internações, uma mesma média em outubro, novembro e dezembro. Sobre as duas situações, o secretário-adjunto de Saúde, o médico Ricardo Necchi, avaliou: Há um aumento no número de casos porque a população não está evitando comportamentos de risco. 

Por outro lado, o profissional admite que a estabilização no número de internações é decorrente da vacinação. As pessoas que estão adoecendo são casos mais leves daqueles anteriores a imunização. São pessoas que, apesar de doentes, evoluindo melhor e podendo permanecer em casa, sem a necessidade de internação. 

Ainda assim, a orientação, segundo o médico, segue a mesma: é preciso usar máscara em locais fechados e com grande concentração de pessoas, vale evitar viagens e grandes confraternizações; ou seja, é preciso manter o distanciamento social.

ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial.

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br