BAGÉ WEATHER
Salgado

Aumenta preço de cortes de carne bovina

Foto: Arquivo
Churrasco pode ficar ainda mais salgado no bolso do consumidor

Cortes de carne de gado estão mais salgados no bolso do consumidor e a tendência é aumentar mais ainda. O inverno e o aumento de exportações do produto, o que diminuiu a oferta interna, são apontados como as principais causas para elevação dos preços. Um empresário relatou para a reportagem que a carne teve aumento absurdo nos últimos 12 meses.

Para?o leiloeiro e produtor rural Aluísio Azevedo,?isso nada mais é do que a tradicional lei da oferta e procura. Ele comentou que nos últimos anos houve?muito abate de forma precoce, porque esses?animais que deveriam ter ficado na pastagem?ou no sistema de engorde?foram vendidos. "Muitos produtores?precisaram vender?animais que poderiam ficar?ganhando mais peso na propriedade?por?questão de necessidade", disse.

Azevedo contou que teve?um crescimento muito grande?de exportação de terneiros,?não só do?Rio Grande do Sul, mas do Brasil inteiro, para o mercado exterior, principalmente para países árabes, e com isso acabou tendo?uma redução no?rebanho, além de com o frio diminuir muito o campo nativo. "Hoje os?frigoríficos estão com dificuldade em encontrar matéria-prima, aí é evidente que?os?cortes?nobres da carne bovina,?como filé, picanha e costela,?tiveram um reajuste", acentuou.

Por outro lado, segundo o leiloeiro, a população continua crescendo, e isso faz?com que a procura?pelo produto aumente, mas aí os preços estão elevados. "Não me animo a arriscar quando deve?normalizar essa situação", pontuou o produtor?rural.

Em uma rede de supermercados,?Fábio Alves, que é encarregado do setor de mercearia, disse que?alguns?cortes?nobres tiveram um reajuste,?mas que nas últimas semanas?esses?cortes?como picanha, entrecot e maminha entraram em promoção e que alguns clientes?acabam aproveitando.

O empresário?André Rossi?afirmou que?o preço da carne nos?últimos?12 meses?teve um aumento absurdo. Segundo ele, dobrou?de preço,?por exemplo, o traseiro, que custava?R$11 e passou para R$26. As carnes mais vendidas?para?o dia a dia, como paleta e agulha, também sofreram um aumento considerado. Rossi disse que todos?os cortes tiveram esse reajuste. "Tu imagina,?preço da costela,?carne tradicional no churrasco, que custava R$17 e?hoje tá na base de R$ 35. A picanha hoje?tem preços que chegam a R$110.

O empresário acrescentou que esses preços dependem muito da qualidade da carne,?porque tem frigoríficos que até vendem por um preço mais acessível, mas aí na hora de comer?o consumidor?nota a diferença no paladar. "Mas por outro lado tem aquele frigorífico que te oferece?uma carne de boa qualidade, aí o preço é mais caro", pontuou.

Imagens

ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial..

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br