BAGÉ WEATHER
Saúde

Animais precisam de ajuda para enfrentar onda de calor

Foto: Márcia Sousa

Uma onda de calor, com temperaturas 5°C acima de média, tem deixado todos em alerta: idosos e crianças são os mais afetados, mas animais também requerem atenção. A reportagem conversou com a médica veterinária Juliana Flôres, que destacou alguns cuidados para garantir a saúde dos pets neste período. Vale o alerta: esta sexta-feira, sábado, 15, e domingo,16, serão os dias mais quentes no Estado. Isso de acordo com a Defesa Civil do Rio Grande do Sul.

Algumas atitudes podem tornar os dias quentes menos difíceis para os animais domésticos. Juliana alertou, por exemplo, que os passeios devem ocorrer no início da manhã - bem cedo - ou à noite, quando a temperatura estiver mais amena. "E não esqueça de levar sempre uma garrafinha com água", lembrou.

O uso de hidratantes para os coxins (almofadinhas) também são uma alternativa para proteger as patinhas do piso quente. "Cuidado com os braquicefálicos (cães de raça de focinho curto, como bulldogues e shih-tzus): eles têm maior dificuldade de troca de temperatura e para respirar nessa época", alertou a profissional.

A médica veterinária também indica o uso de protetor solar para pets, principalmente para aquelas raças de pelagem clara. E não dá para esquecer dos gatinhos de pelagem branca. Segundo a médica, eles são campeões de câncer de pele em orelhas e plano nasal. Por isso, a proteção é tão importante.

Outros cuidados são básicos, mas vale atentar a alguns truques: a água deve ser oferecida fresquinha, e colocar cubos de gelos nela é uma ótima opção. "Fontes com água corrente chamam atenção dos felinos e dos cães. Bebedouros automáticos ,que disponibilizem de bastante volume de água, são ideais, pois, nessa época, a água evapora muito rapidamente", comentou.

Algumas dicas como fazer "gelinho" do sachê dos gatinhos são fáceis de serem colocadas em prática. "E são muito bem aceitos, pois todo gato é curioso e também preguiçoso até para ingerir água", diz. Para amenizar o sofrimento deles diante das altas temperaturas, o uso de ventiladores ou ar-condicionado é essencial. Por isso, a dica é que o tutor, quando for para um ambiente mais fresquinho da casa, leve seu animalzinho.

No mercado pet, vale mencionar, tem produtos que também auxiliam em condições extremas: há tapetes gelados pet, que podem ser colocados dentro das caminhas e sofá. Até mesmo para viagens são aliados, já que podem ser colocados em cima dos bancos ou na caixinha de transporte.


Apelo à comunidade

O Cartório de Crimes Ambientais foi acionado, no início desta semana, porque uma cadelinha estava em um pátio, presa, com as orelhas "abichadas" e machucada. Eram os vizinhos que alimentavam o animal. Conforme a responsável pelo cartório, Patrícia Coradini, o "tutor" não estava no local. O resgate foi feito. Patrícia fez um novo apelo: que os proprietários de animais domésticos não abandonem os animais, e não os deixem sem proteção nestes dias muitos quentes.

Patrícia, que também é presidente do Núcleo Bageense de Proteção aos Animais, o NBPA, fez um apelo: "Esta semana é uma semana muito difícil, que vai ser muito quente. Então, por favor, não deixem os animais no sol. Essa cadelinha estava muito ruim, muito machucada". O animal foi levado para atendimento e posteriormente será disponibilizado para adoção. Vale pedir que a população disponibilize água para os animais comunitários ou de rua e sempre que possível os abriguem do sol.


Imagens

ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial.

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br