BAGÉ WEATHER
Genética

Rural sedia evento com destaque para o Promebo

Foto: Carolina Jardine/Especial FS
Estratégia de acesso ao mercado de carne premium foi apresentada aos pecuaristas

 Depois de ganhar terreno como ferramenta de seleção entre criatórios voltados à produção de genética, o Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo) vem chamando a atenção de pecuaristas comerciais como uma estratégia de acesso ao mercado de carne premium. Segundo dados apresentados pela Associação Nacional de Criadores Herd-Book Collares (ANC), ao escolher o touro certo, um pecuarista pode maximizar seus ganhos em mais de R$ 20 mil ao longo da vida reprodutiva do animal. O programa disponibiliza publicamente dados de milhares de touros e matrizes de 11 raças capazes de direcionar acasalamentos qualificados a produzir terneiros melhores a cada nova geração. "Quando um produtor precisa de um touro e está em um remate, ele tem à disposição por meio do Promebo todos os dados de que precisa para saber qual animal adquirir frente a seus objetivos", pontuou a superintendente de registros da ANC, Silvia Freitas. A zootecnista palestrou durante o circuito Meet da Carne, evento promovido pela associação na noite desta terça-feira na Associação Rural de Bagé.

Ela explicou como usar os dados presentes nos Sumários de Touros e reforçou que a escolha de um reprodutor não deve fundamentar-se apenas em uma característica, como peso ao nascer, por exemplo. Atualmente, o Promebo oferece 18 características de seleção, que incluem aspectos de ganho de carne (Área de Olho de Lombo, Espessura de Gordura na Picanha, entre outros) e critérios de difícil mensuração como resistência ao carrapato e até índices que agrupam finalidades, como o Índice Bioeconômico de Carcaça (indexador capaz de indicar touros aptos a produzir descendentes com carcaças mais lucrativas).

Confraternização

Presente no encontro, o presidente da ANC, Joaquin Villegas, ressaltou a relevância de reuniões como esta, onde é possível levar informações a pecuaristas de diferentes raças e regiões e também receber muitas colaborações. "Estamos aqui para trazer informação sobre o que a ANC está fazendo para elevar a rentabilidade da pecuária nacional, mas também para ouvir e construir com os pecuaristas da região", pontuou.

O encontro integrou criadores de diferentes raças em um momento de confraternização, boa música e muita carne certificada. Presente e acompanhando as explanações, o presidente da Associação e Sindicato Rural de Bagé, Geraldo Brossard Corrêa de Mello, ressaltou a parceria estabelecida com a ANC por meio do trabalho de seu fundador Leonardo Collares. Bageense, o agrônomo iniciou os registros cartorários de animais de raça em 1906 e, em 1921, fundou a ANC. Depois de anos atuando em Bagé, a ANC transferiu-se para Pelotas, onde está localizada até hoje.

Meet da Carne

O Meet da Carne é um projeto itinerante que conta com a parceria dos programas de carne certificada das raças Angus, Hereford, Charolês e Devon. O encontro também tem apoio da Embrapa Pecuária Sul. Nesta primeira edição do Meet, os pesquisadores Marcos Yokoo e Henry Carvalho apresentaram as inovações trazidas ao Promebo pelo sistema Origen. Em 2021, a ANC ampliou sua plataforma on-line ao lançar o Origen, oferecendo uma versão atualizada do Sumários de Touros no ambiente digital. No site?www.herdbook.org.br?é possível encontrar dados de todos os reprodutores. Após as palestras, os participantes degustaram cortes de maminha, vazio, entrecot e costela ao som do músico Alexandre Brose.

Em breve, a ANC deve divulgar a agenda dos próximos Meets. Segundo Silvia Freitas, a expectativa é que, ainda em 2022, sejam realizados novos eventos em Santa Catarina e em São Paulo.

 

ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial.

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br