BAGÉ WEATHER
Ovinocultura

Embrapa trabalha para potencializar produção de cordeiros

Foto: Adrian Dorobantu/Especial FS
Um dos objetivos é melhorar a oferta de animais para a comercialização


A Embrapa Pecuária Sul realizou uma reunião técnica com produtores vinculados à Associação para o Desenvolvimento Sustentável do Alto Camaquã (ADAC) para discutir parceria entre as instituições visando o incremento na produção de cordeiros. O encontro foi realizado durante a 14º Agrovino e contou com a participação de produtores de oito municípios do Alto Camaquã e pesquisadores da Embrapa. O objetivo principal foi retomar um acordo de cooperação técnica que visa principalmente melhorar a oferta de cordeiros para a comercialização pelos produtores da região, reduzindo a estacionalidade na disponibilização de animais para o mercado.

Segundo o pesquisador da Ebrapa Pecuária Sul, José Carlos Ferrugem, o acordo estava pausado em decorrência da pandemia, mas foi retomado em outubro do ano passado. A parceria iniciou a partir de uma demanda dos próprios produtores que têm interesse em melhorar a produção ovina e ampliar o período de entrega de cordeiros para o mercado. Segundo Ferrugem, a primeira ação é a própria interação e organização dos produtores, que assim podem ter uma entrega de animais em uma janela de tempo maior.

Inicialmente 19 produtores estão participando das ações, mas a ideia é que esse número aumente gradativamente. De acordo como pesquisador, atualmente os produtores vendem os cordeiros entre os meses de novembro e janeiro, que é justamente o período que a maior parte dos ovinocultores do estado entregam os animais para os frigoríficos.

"Como na região são criadas diferentes raças, é possível ampliar esse período de entrega entre outubro e fevereiro, diminuindo a competição entre eles. E com uma organização entre os produtores também pode-se oferecer uma entrega de 80 cordeiros a cada semana, com ganhos para todos", ressaltou. Entre as raças ovinas que são criadas na região estão Merino, Santa Inês, Ideal, Corriedale e Texel.

Postura do produtor

Ferrugem proferiu palestra técnica sobre a produção de cordeiros também no , dentro da programação da 14ª Agrovino. Segundo o pesquisador, a mudança no perfil da ovinocultura do estado, que passou da produção de lã para a de cordeiros, leva também a uma mudança na postura do produtor.

Segundo ele, os cuidados e o uso de técnicas de manejo, tanto no período de acasalamento, como de gestação e no desenvolvimento de cordeiros, pode melhorar significativamente a produção. "Com o uso de técnicas conhecidas e relativamente simples para os produtores é possível reduzir as falhas na fertilização, diminuir a mortalidade de cordeiros e aumentar taxas de ovulação das ovelhas", destacou.

 

Imagens

ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial.

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br