BAGÉ WEATHER
Seca

Reunião trata sobre ações para combater a estiagem

Foto: Divulgação
Estudos sobre auxílio emergencial e crédito a juro zero estão tramitando no governo


A secretária da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Silvana Covatti, recebeu representantes de entidades de agricultores familiares para conversar sobre ações emergenciais que a pasta está conduzindo a fim de minimize os efeitos da estiagem em pequenas propriedades rurais.

Três questões foram levadas pelas entidades representativas: a criação de um espaço de diálogo sobre a estiagem; formação de crédito emergencial para que os agricultores possam pagar os financiamentos assumidos para a implantação da safra que foi perdida; e de um auxílio emergencial para atender às necessidades básicas das famílias de produtores rurais atingidos pela estiagem.

Como atendimento à primeira demanda, foi publicado nesta terça-fera o Decreto nº 56.390, no Diário Oficial do Estado, que institui o Fórum Permanente de Combate à Estiagem no Estado. O Fórum será uma instância de articulação e de orientação de políticas públicas com vista à proposição de medidas e de ações para combater os efeitos da estiagem e minimizar os seus impactos.

Com relação às duas outras demandas dos produtores, Silvana informou que já estão em processo de tramitação no governo duas propostas da secretária da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural . "Uma delas é para instituir um programa de crédito emergencial contra adversidades climáticas no meio rural, com subvenção a juro zero. Esse programa prevê crédito de R$ 10 mil por família", apontou Silvana. "O outro processo administrativo em estudo é sobre um auxílio emergencial para um público do meio rural mais vulnerável, que esteja inscrito no Cadastro Único, com o valor de um salário mínimo, beneficiando 42 mil famílias", falou.

A partir de pedidos dos participantes da reunião, a secretaria estudará ainda a possibilidade de incluir cooperativas no programa de crédito emergencial a juros zero. Os representantes das entidades de classe também solicitaram que seja revisto o critério para o auxílio emergencial, uma vez que há agricultores familiares que não irão se enquadrar no critério do CadÚnico.


Imagens

ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial.

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br