BAGÉ WEATHER
Internacional

Sindicato alerta para demissões coloradas

Erro de estratégia pode ocasionar prejuízo milionário

Foto: Ricardo Giusti/Especial FS
Secefergs afirma que decisão pode gerar passivo trabalhista milionário

A crise financeira bateu na porta do estádio Beira-Rio. Nessa semana, 63 dos seus colaboradores foram demitidos. Entretanto, o clube pode ter cometido um erro de estratégia com potencial para causar um dano milionário aos cofres: a dispensa ocorreu a menos de um mês da data base da categoria, o que desrespeita a legislação trabalhista. De acordo com o Sindicado dos Empregados em Clubes Esportivos e em Federações Esportivas do Rio Grande do Sul (Secefergs), uma indenização terá que ser paga a cada demitido.

Segundo a legislação, o Internacional pode ser obrigado a pagar mais um mês de salário, além de um valor correspondente a mais um salário mensal integral a título de indenização, para cada funcionário demitido. Ou seja, cada um dos 63 demitidos pode conquistar o direito de receber mais dois salários integrais sem precisar trabalhar. Como as demissões não precisam mais ser homologadas pelo sindicato, é provável que a Justiça seja o caminho dos 63 ex-colaboradores para receber esses valores.

Existem outros possíveis deslizes no processo de desligamento. Há funcionários prestes a conquistar a aposentadoria ou com algum tipo de doença que já procuraram o sindicado porque, em tese, não poderiam ser demitidos.

O Inter, além de todo esse imbróglio, não concedeu reajuste salarial nos últimos três anos, desrespeitando a data-base do dissídio. O assunto está sendo tratado na Justiça do Trabalho, mas pode gerar um enorme passivo para o clube administrar em um futuro próximo.

Posicionamento colorado

"O Sport Club Internacional anunciou, nessa quarta-feira (7), o desligamento de funcionários de diferentes áreas do clube. Já era previsto que o momento atípico que o mundo está vivendo, com a pandemia da covid-19, causasse grandes impactos nas receitas e colocasse o clube em uma nova realidade. O momento é de transição e de adaptação ao novo cenário. Gostaríamos de agradecer a todos pela dedicação e respeito que sempre tiveram ao Colorado. Com o orçamento de 2021, o clube precisou criar um conjunto de ações, que já estão sendo executadas desde o começo da atual temporada. O objetivo é conseguir enfrentar o momento difícil de pandemia. Dentre essas medidas estão: redução de contratos com parceiros, fornecedores e suprimentos; redução de investimentos e redução da folha de pagamentos e do quadro funcional, ajustando o clube para a nova realidade. A venda de atletas também será necessária em 2021 para viabilizar o pagamento de todas as despesas ordinárias É fundamental salientar que as ações partem da premissa de não prejudicar a performance esportiva do Internacional, uma vez que essa gestão tem como objetivo principal manter o clube como protagonista no cenário esportivo conjugado com o equilíbrio financeiro".


ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial.

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br