BAGÉ WEATHER
Turismo

Verão: Rio Grande muito além do Cassino

Foto: Reprodução/FS

Rio Grande é a cidade mais antiga do Estado do Rio Grande do Sul e está localizada na margem Sul do estuário que conduz ao Oceano Atlântico as águas da imensa laguna, conhecida como Lagoa dos Patos.

Tem museus, prédios históricos e com valor arquitetônico, um peculiar ecossistema, e está muito próxima da Estação Ecológica do Taim. Os Molhes da Barra e o balneário do Cassino completam a lista de atrativos da Noiva do Mar.


Ilha da Pólvora

O Ecomuseu da Ilha da Pólvora foi inaugurado em 1999. A exposição permanente é em uma casa em estilo neocolonial, construída na ilha em 1856, para abrigar o paiol do Exército, e que atualmente está totalmente recuperado. Por meio do museu, ocorre uma ação ambiental que objetiva a proteção do patrimônio natural e cultural da região.

Vale destacar que a Ilha da Pólvora é uma das que integram o estuário da Lagoa dos Patos: conta com 42 hectares de marismas (áreas periodicamente alagadas pela maré), que servem de habitat para várias espécies de aves, roedores, larvas e juvenis de peixes, moluscos e crustáceos. 

As marismas da Ilha da Pólvora estão bem preservadas e por isso são utilizadas com propósitos educacionais e científicos. No Ecomuseu, são desenvolvidos diversos trabalhos científicos de graduação e pós-graduação, como estudos sobre a vegetação, os crustáceos, as aves e os roedores. Além disso, o Centro de Educação e Formação Ambiental Marinha utiliza a área da Ilha da Pólvora para realizar, periodicamente, atividades práticas de educação ambiental.

Para os turistas, o translado até a ilha é realizado por embarcação, com saída do píer do Museu Oceanográfico.


Museu Oceanográfico

O Museu Oceanográfico Professor Eliézer de Carvalho Rios deu origem a outros museus e centros associados da Fundação Universidade do Rio Grande: atualmente, há o Museu Antártico, o Museu Náutico, o Eco-Museu da Ilha da Pólvora, o Centro de Recuperação de Animais Marinhos (CRAM) e o Centro de Educação e Formação Ambiental Marinha.

Fundado a 8 de setembro de 1953, o Museu Oceanográfico mantém uma exposição pública sobre a vida e a dinâmica dos oceanos, apresentada em painéis, maquetes e diversos equipamentos utilizados em pesquisas oceanográficas.

Nos painéis das salas do museu, são apresentadas várias conchas que fazem parte da coleção de moluscos, atualmente com 45 mil lotes, que é considerada a mais importante da América do Sul.


Museu Antártico

O Museu Antártico tem uma exposição permanente, que apresenta um pouco da vida no continente gelado e a presença do Brasil na Antártica. Anexo ao Museu Oceanográfico, o prédio do Museu Antártico é uma reprodução das primeiras instalações da Estação Antártica Comandante Ferraz.

O acervo do Museu Antártico conta com diversos painéis, com textos e fotos que detalham a história da conquista daquele continente, a dinâmica dos mares e da vida no Pólo Sul e o esforço brasileiro em manter uma base em ambiente tão inóspito. 

Também fazem parte da exposição alguns objetos utilizados pelos brasileiros e amostras geológicas e biológicas da Antártica.


Estação Ecológica do Taim

O Taim é um importante berçário de aves migratórias. Algumas viajam milhares de quilômetros, provenientes da região Ártica ou Antártida. Além das aves, o ambiente abriga a maior variação de mamíferos do Brasil. Na Estação Ecológica há várias espécies, como capivaras, ratões, jacarés, tartarugas, tachá e garça vaqueira, por exemplo.

O objetivo da estação é a preservação do Taim, que é considerado um grande viveiro natural de animais e vegetais, distribuídos em banhados, campos, lagoas, praias arenosas e dunas litorâneas.


Ecomuseu da Picada

O Ecomuseu da Picada é interativo. No meio rural, os visitantes podem fazer uma volta ao passado e ver como era a vida no século 19. O espaço oferece passeios a cavalo, caminhadas em trilhas de matas nativas e brincadeiras em figueiras bicentenárias. No local, também são realizadas oficinas de sensibilização sobre o meio ambiente.

Imagens

ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial.

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br