BAGÉ WEATHER
Cinema

Cine Sesc debate preconceito e estereótipos

Foto: Divulgação Sesc
Nanini é protagonista de ?Greta?

Filmes premiados propõem a desconstrução de preconceitos e estereótipos vinculados às pessoas LGBTQIA+ e são destaques da semana na série Cinema #EmCasaComSesc. Além das estreias, o incentivo à prática de atividades físicas no Dia do Desafio ganha reforço com a exibição, nesta quarta-feira, do documentário "Batalha do Passinho", de Emílio Domingos, que exalta a dança criada nas favelas. Todo o conteúdo está disponível em www.sescsp.org.br/cinemaemcasa.

Nesta quarta-feira, é celebrado a 27ª edição do Dia do Desafio - campanha mundial coordenada pela TAFISA (The Association For International Sport for All) e, no continente americano, pelo Sesc, com apoio institucional da ISCA (International Sport and Culture Association) e da UNESCO. A ação busca incentivar a prática de atividades físicas e esportivas em todas as fases da vida como um dos principais fatores para o bem-estar e garantia de qualidade de vida. Como contribuição do projeto, o CineSesc exibe, por 24 horas, na série Cinema #EmCasaComSesc, o documentário "A Batalha do Passinho", de Emílio Domingos, que apresenta a dança criada nas favelas e aborda a importância dessa manifestação cultural.

Já na quinta-feira, é dia de estreia do especial "Legítima diferença", projeto criado pelo Sesc com ações em diversas áreas que evidenciam os diferentes cotidianos de pessoas LGBTQIA+ e propõem a desconstrução de preconceitos e estereótipos. O projeto visa fomentar a liberdade de expressão das diferenças, espaço de diálogo, convivência e transformação social. O CineSesc ainda exibe na série Cinema #EmCasaComSesc quatro longas-metragens que discutem, promovem e debatem o tema.

Indicado ao prêmio Teddy e o melhor filme de cineasta estreante, no Festival de Berlim, o brasileiro "Greta", de Armando Praça, tem Marco Nanini como protagonista e narra a história de um enfermeiro que, para salvar a vida de sua melhor amiga, ajuda um criminoso com quem cria laços afetivos e sexuais. O longa recebeu os prêmios de melhor filme, melhor direção e melhor ator do Cine Ceará, no mesmo ano, além do prêmio de melhor ator, segundo a crítica no 46º Festival Sesc Melhores Filmes. Outro título nacional, "Corpo Elétrico", de Marcelo Caetano, é um drama sobre um homem que passa a abrir a cabeça para novos horizontes e possibilidades. O longa recebeu o prêmio APCA de Melhor Filme do Ano em 2018.

Ainda na programação, o francês "Um belo verão", de Catherine Corsini, tem como pano de fundo o movimento feminista do país a partir da história de amor entre duas mulheres. O filme contou com duas indicações para o Prêmio César 2016: melhor atriz e melhor atriz coadjuvante. Também no especial, "Tangerine", de Sean Baker, filmado inteiramente com câmera de celular e eleito como melhor filme LGBT no Festival do Rio de 2015, traz a história tragicômica de uma transexual e prostituta que sai da prisão e tem que lidar com a traição de seu namorado e agenciador. Os filmes do Especial Legítima Diferença ficam disponíveis por 30 dias.

Imagens

ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial..

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br