BAGÉ WEATHER
Cátia Liczbinski

Qualidade de vida durante a pandemia: A importância da bicicleta para a saúde humana e meio ambiente (primeira parte)

"Respeite o ciclista: em uma bicicleta está um ser humano, uma vida que protege o meio ambiente e cuida da saúde" (Cátia Liczbinski)
Em setembro no dia 22 foi comemorado o Dia Mundial Sem Carro para a conscientização da importância da utilização de meios alternativos de deslocamento que protejam o meio ambiente e a saúde.
O transporte mais utilizado na Pandemia em 2020, principalmente na Europa foi andar a pé e as bicicletas. Os transportes públicos quando disponíveis foram recusados devido ao alto grau de possibilidade de contaminação pelo Coronavírus.
A Organização Mundial da Saúde defende o uso da bicicleta como transporte para deslocamentos durante a pandemia pois não emite gases poluentes que contribuem para o aumento do risco de fatalidade por COVID-19, além da atividade física benéfica.
A necessidade de distanciamento social para evitar o novo coronavírus incentivou a utilização da bicicleta, com isso, diversos países vêm investindo na implantação ou extensão de ciclovias e ciclofaixas já existentes, em estacionamentos para bicicletas e financiamentos individuais, para incentivar os cidadãos a repararem suas bicicletas paradas ou adquirem uma nova. Também reduziram o limite de velocidade em vias e o acesso de carros a algumas regiões para aumentar a segurança dos ciclistas (AGÊNCIA AFP, 2020).
Segundo a Associação Brasileira de Bicicletas no ano de 2020 o mercado de bicicletas, aumentou em média de 50% em comparação a 2019. No primeiro semestre de 2021, o Brasil teve expansão média de 34,17% nas vendas das bikes e em julho 118%, tendência que continua.
Destaca-se que mais bicicletas nas ruas implica na redução de veículos motorizados, o que diminui a emissão de gases poluentes e da poluição visual e sonora. Entre os gases poluentes está o dióxido de carbono (CO?) causador do efeito estufa e aquecimento global. Os veículos contribuem negativamente com um quarto das emissões globais de gases de efeito estufa.
A bicicleta impacta positivamente na vida de todos melhorando a qualidade do ar. Ciclistas têm 40% menos chances de contrair câncer, 40% menos chances de morrer prematuramente e 50% menos chances de ter doenças cardíacas. Um estudo mostrou um aumento de 15% no risco de fatalidade por Covid-19 em áreas com níveis mais altos de poluição do ar, devido à pior saúde pulmonar. A bicicleta reduz a poluição do ar e aumenta a atividade física, o que melhora a resiliência individual.
A Holanda é um dos países mais bem-sucedidos do mundo no uso de bicicletas como meio de transporte, com mais de 37 mil quilômetros de ciclovias e mais bicicletas do que pessoas. Um quarto de todas as viagens são feitas de bicicleta.
Para a OMS e especialistas andar de bicicleta traz inúmeros benefícios a saúde como:
- emagrece acelerando o metabolismo;
- melhora o tônus muscular;
- proporciona bem-estar, libera endorfinas e serotoninas que dão prazer;
- ajuda a combater a depressão, ansiedade e estresse;
- aumenta o fôlego e resistência física;
- não prejudica as articulações;
- reduz o colesterol;
- ajuda a prevenir e controlar o diabetes;
- controla a pressão arterial;
- melhora a coordenação motora;
- auxilia na recuperação de lesões ósseas, artrite, osteoporose;
Portanto a bicicleta tem várias vantagens em relação aos carros. Mudar o estilo de vida e buscar qualidade depende da iniciativa de cada um e é possível. "Sem trânsito, sem poluição, sem gastos com combustível... Pedale sua bike e salve o Planeta!".

ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial.

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br