BAGÉ WEATHER
Opinião

Linha reta ou antisséptico??

Foto: Divulgação

Em um dos meus (raros) períodos de descanso, comecei a ler um livro que havia comprado em meados de janeiro - sim, leituras atrasadas. Acontece.?

O livro é "Propósito - A coragem de ser quem somos", de Sri Prem Baba.?

Em sua página 47, ele retrata muito bem o que a dúvida nos causa ao longo da vida e o título da passagem é "armadilha da dúvida". Um dos seus trechos diz o seguinte: "Vamos supor que você tenha ouvido um comando, prestado atenção aos sinais da vida e decidido seguir por determinado caminho. Naquele momento, sentiu que todo o universo estava a seu favor, porque tudo começou a acontecer de maneira fluida e fácil, sem esforço. Então você teve certeza de que esse era o caminho certo. Mas, no meio desse caminho, acontece alguma coisa. Um acidente ou algo que o deixa abatido. Nessa hora você se questiona: será que eu escolhi o caminho errado?".?

Até aqui, não sei quantas vezes me fiz essa pergunta para cada coisa que não saía como o planejado ou quando "as voltas que o mundo dá" eram mais rápidas que o meu poder de decisão ou escolha.?

É que, dificilmente, teremos?certeza absoluta?sobre os caminhos que devemos seguir ou de como eu poderia ter alterado a rota antes de me confrontar com uma situação não tão boa.?

Enquanto seres humanos, acreditamos que algo está predestinado ou que deveríamos passar por todas aquelas provações para subirmos de nível evolutivo ou, ainda, que seria necessário para o nosso desenvolvimento emocional,?intelectual, etc.?

Nem sempre as respostas que encontraremos serão tão poéticas como imaginamos, também nem tão utópicas assim.?

Acontece que, por incontáveis vezes já ouvimos que o caminho não é em linha reta, mas em curvas, irritantemente, sinuosas, cheias de pedras e, obviamente, sem pavimentação.?

Se o tombo vier - creio que ele vem para todos - o arranhão será feio. Prepare o?Merthiolate.?

Raramente recebemos algo de forma impositiva. A vida dá os comandos, porém, temos alternativas.?

E quando escolhemos a alternativa errada, vem a vida com um letreiro luminoso escrito "rasteira".?

Será que o universo inteiro estava ao nosso favor quando escolhemos aquele caminho? Será que eu não percebi todos os sinais que vinham em papéis cor de rosa, escrito com caneta de glitter com cheirinho???

Nem sempre recebemos a tempo o "recadinho do coração" enviado pelo universo ou, quem sabe, ele vem escrito em outro idioma que custamos a entender.?

O fato é que, durante toda a jornada, teremos escolhas e caminhos a seguir. Assumimos o risco diariamente. Se dará certo e corresponderá às nossas expectativas, já é outra história.?

Quem dera que o caminho fosse uma passarela para desfilarmos nossas conquistas.?

Essa resenha toda foi escrita para chegarmos?à?conclusão de que todo caminho é certo para chegarmos ao nosso destino. Nossos propósitos estão, intimamente, ligados às nossas escolhas. Mesmo que de forma inconsciente. Obviamente, não iremos generalizar. Sempre há exceções.?

Somos o resultado de tudo aquilo que vivemos. Sendo bom ou não.?

E, cada dia é uma oportunidade de escolhermos e revisarmos os planos.?

Se puder, evite machucar joelhos e cotovelos.?Lembre?do?Merthiolate.? 

Imagens

ULTIMAS NOTÍCIAS

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial.

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br