BAGÉ WEATHER
Leilão

Governo arrecada R$ 3,3 bilhões com leilão de aeroportos

Foto: Divulgação/Infraero
Terminal de Bagé está incluído no pacote que foi leiloado

Em leilão realizado hoje na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), foram concedidos 22 aeroportos em 12 estados, arrecadando-se R$ 3,3 bilhões em outorgas. A concorrência foi feita pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em três blocos: Norte, Sul e Central.

Entre os terminais está o Aeroporto Internacional Comandante Kraemer de Bagé. De acordo com informações da Agência Brasil, a Companhia de Participações em Concessões, parte do grupo CCR, arrematou o bloco Sul, por R$ 2,1 bilhões, e o lote Central, por R$ 754 milhões. Os lances representam, respectivamente, ágio de 1.534% e 9.156% em relação aos lances mínimos. A Vinci Airports ficou com o bloco Norte, pagando R$ 420 milhões, um ágio de 777% sobre o preço mínimo estipulado.

No bloco Sul foram concedidos os terminais de Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Londrina (PR), Joinville (SC), Bacacheri (PR), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bag. O valor mínimo para esse lote era de R$ 130,2 bilhões.

Estão no bloco Norte os aeroportos de Manaus (AM), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Cruzeiro do Sul (AC), Tabatinga (AM), Tefé (AM) e Boa Vista (RR). O lance mínimo havia sido estipulado em 47,9 milhões.

O bloco Central é composto pelos aeroportos de Goiânia (GO), São Luís (MA), Teresina (PI), Palmas (TO), Petrolina (PE) e Imperatriz (MA). O lance mínimo era de R$ 8,1 milhões.

O Ministério da Infraestrutura espera que os terminais, por onde circulam cerca de 24 milhões de passageiros por ano, recebam aproximadamente R$ 6,1 bilhões em investimentos. Devem, segundo o ministério, ser investidos R$ 2,85 bilhões no bloco Sul, R$ 1,8 bilhão no Central e R$ 1,4 bilhão no Norte. Os contratos de concessão tem validade de 30 anos.

Viação bageense

De acordo com a Infraero, a história da aviação bajeense teve início em 5 de julho de 1946, quando foi inaugurado um terminal de passageiros em madeira na cidade. Alguns anos mais tarde, em 1953, foi construída uma nova estrutura, dessa vez em concreto. Já o atual terminal de passageiros foi inaugurado em março de 1974, passando a ser administrado pela Infraero em 1980.

O terminal atende a operações da aviação geral, taxis aéreos, executiva e militar. O nome oficial do Aeroporto de Bagé, Gustavo Kraemer, foi dado em homenagem ao fundador da extinta companhia aérea Sociedade Anônima Viação Aérea Gaúcha (SAVAG).

Conforme informações da Infraero, com capacidade para receber até 200 mil passageiros por ano, o terminal é alfandegado e habilitado a receber voos internacionais no transporte de passageiros. Movimenta anualmente média de 1.803 passageiros, em 385 voos de aeronaves procedentes do Uruguai e da Argentina. .Em sua maioria, os usuários do aeroporto são técnicos, pesquisadores e empresários do agronegócio, que atuam nos ramos de criação de cavalos puro-sangue inglês (PSI), árabe e crioulo; como também de gado de raças nobres; na ovinocultura; fruticultura; olivicultura; vitivinicultura, celulose e geração térmica de energia.


Imagens

Missão

Ser o veículo de integração da comunidade, contribuindo para o seu desenvolvimento com informação precisa, responsável e imparcial..

+55 (53) 3242-1020 | R Ismael Soares 263 -
Centro | CEP: 96400-390 | BAGÉ | RS | BRASIL

jornalfolhadosul@jornalfolhadosul.com.br